Menu Suspenso

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Uma Verdade Oculta?

Para começar com o pé direito, vamos explicar a origem do nome "Hebreu Negro".


Não deixe de ler a seção: "Quem Somos" 

Hebreu, segundo um texto do Wikipédia, é um termo do hebraico, da palavra Éber, que significa "povo do outro lado do rio", e que fazia referência a um povo semítico da região do antigo Oriente Médio. Tal palavra foi muito utilizado para se referir aos judeus ou israelitas da antiguidade. Como não entendo nada de hebraico, abstenho-me de confirmar ou refutar tal explanação.

Com o blog eu busquei trazer ao público brasileiro essa teoria pouco conhecida de que os antigos hebreus (israelitas) e o próprio Jesus Cristo eram pessoas de uma linhagem africana e não ariana. 

Se essa teoria for verdade, no sentido bíblico, é mister divulgá-la, a fim de combater o racismo. Afinal, há quem diga que os africanos têm bastante melanina na pele por causa de uma maldição lançada por Noé ao filho de Cam, Canaã, coisa similar ao que acontecera com Caim. 

Até quando vamos silenciar face ao racismo?
                                  
De fato, o tema é bastante controverso e olha que eu sequer tenho religião!

Pois, não existe nada escondido, que não venha a ser revelado ou oculto, que não venha a ser conhecido. Lucas 12:2.

Inicialmente, quero abordar temas como: a linhagem genética do povo da bíblia, segundo Flávio Josefo, na postagem de nº 00.

As perguntas que surgem são:

1) O povo da bíblica, incluindo o Cristo, foram mesmo pessoas com caracteres africanos?
2) Ou essas pessoas eram provenientes de várias nações da época, reunidas na antiga Babilônica, e seriam portanto, representantes de todas as raças da humanidade?

Temos aqui as versões de alguns estudiosos das sagradas escrituras e do próprio mundo acadêmico, como Cheikh Anta Diop, que atestava: "...o Egito antigo era todo formado por pessoas negras, assim como o antigo Israel".

Minha visão pessoal é a mesma da sabedoria da cabalá autêntica, que diz: "vários povos da antiga Babilônia formaram os primeiros grupos de judeus".

Cabalisticamente falando, judeus não são uma raça ou nacionalidade.

Os primeiros judeus teriam sido uma “multidão mista”, de vários povos de países diferentes, presentes na antiga Babilônia (5% mais precisamente).

                                                                     Em certo momento, esses judeus teriam sofrido uma dispersão pelo mundo, quando se misturaram entre as nações do mundo todo (diáspora).

                                         E quanto aos outros 95% dos residentes da antiga Babilônia, o que teria ocorrido com eles? 
Eles também teriam se dispersado no mundo todo. 

Lembremos enfim que, judeu é um termo descrito na cabalá, que faz referência à pessoas de várias etnias ou povos que buscam a união acima do ódio. 


Repito: judeu - "verdadeiro" - seria alguém que é diferente um do outro mas que pratica a união e o amor acima das diferenças e do ódio...

            Na cabalá é judeu quem passa do nosso mundo concreto para o mundo superior. 

                         E a cabalá, a qual me refiro, é a chamada de autêntica, não esotérica. Ela não é religião ou misticismo, trata-se de uma ciência pura, no sentido amplo da palavra. Se desejarem conhecer mais a respeito, sugiro que pesquisem sobre o Bnei Baruch Brasil via site do IARVUT ou através do sítio do Rav Michael Laitman em: http://laitman.com.br/.

                                Então, a palavra “judeu – Yehudi”, em hebraico, viria de “Yihud – unidade”. Seria uma pessoa que aspira à unidade, ou seja, Israel (Yashar El alguém que é dirigido ao Criador ("direto ao Criador"). E criador em guematria é igual à? Isso mesmo, natureza!

                                          A cabalá cita portanto, judeu como sendo aquele que se une acima de todas as diferenças e do ódio, em busca de uma conexão com o outro, e com o criador (harmonia com a natureza). 

                                                           Logicamente, há mais nuances aqui, que deixei de citar para não embaralhar a sua cabeça.

                                                                            Sugiro apenas, que estudem e tirem suas próprias conclusões.
                                  
Se alguém perguntar: "por que saber a cor da pele daqueles antigos hebreus e do próprio Jesus Cristo seria importante? O que eu irei dizer? O que você diria?

Estamos diante de uma oportunidade histórica de combater o racismo. 

Concordo que Deus não faz acepção de pessoas, ele também não tem forma, e eu sequer tenho religião, mas...podemos questionar um pouco?

Para a cabalá, cada texto sagrado possui um significado muito profundo, diferente do que a sabedoria popular acostumou-se à interpretar, e isso impactaria demais aqui, mas vou continuar.

Saudações cordiais!

"Afro Axé!"

Qual será a verdade a ser revelada? 
Que as diferenças se dissolvam e a humanidade alcance o amor verdadeiro!

                                                  E conhecereis a verdade e a ela vos libertará. João 8:32.


Adriana Souto.



Nenhum comentário:

Postar um comentário