Menu Suspenso

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Negros Americanos na Guerra de Secessão (Black Soldiers in the Civil War)


Apresentaremos, de início, um breve contexto da guerra civil americana, que para quem não sabe, teve a participação de afroamericanos.

Guerra de Secessão foi uma guerra civil travada nos EUA, entre 1861 e 1865, depois de vários estados escravistas do sul declararem sua secessão, e formarem os Estados Confederados da América (conhecidos como "Confederação" ou "Sul"). Os estados que não se rebelaram ficaram conhecidos como "União" ou simplesmente "Norte".

A origem da divisão data dos tempos coloniais, graças às diferenças geográficas, da região das Treze Colônias britânicas. No sul, os primeiros ocupantes da região encontraram um clima quente e um solo fértil, ideal para o plantio, que precisava de mão-de-obra escrava, vinda do continente africano.

Enquanto isto, o clima frio e o solo rochoso dos Estados do Norte mostraram-se pouco adequados à prática da agricultura. Isto forçou os colonos desta região à procurarem outras fontes de renda, como o comércio e a manufatura, favorecendo assim, a criação de grandes cidades comerciais, como: Boston, Filadélfia e Nova Iorque.

O norte aderiu ao abolicionismo, e o sul era dependente desta mão de obra escrava, motivo porque pretendiam protelar a emancipação dos escravos, isto é, eles não eram contra, queriam somente que ocorresse de forma gradativa.


A guerra foi vista como uma maneira de estabelecer a supremacia do norte, em fomentador a industrialização do sul. Veja que as razões para a guerra civil americana, as motivações eram puramente econômicas, e não morais.

Detalhe: metade da população dos Estados do Sul era composta de afro-americanos (mão de obra escrava). E cerca de um terço da população branca do Sul era membro de uma família dona de escravos.

Então, esta divisão, entre sul e norte, estava baseada em interesses econômicos, coisa que não mudou nos dias de hoje. Os descendentes destes escravos, em todo o mundo, continuam nos piores trabalhos, maus remunerados, eternamente presos à dependência de subempregos, e a elite branca continua mantendo este povo, na senzala da falta de oportunidades iguais de ensino e trabalho.

Mais dados sobre os negros na Guerra Civil Americana:

O negro foi o motivo econômico da guerra e participou dela, mas, tal participação foi relegada a segundo plano, e por vezes omitida.

Dados históricos dos EUA mostram que, 186.097 negros americanos estiveram nesta guerra. Destes, 7.122 eram oficiais, sendo conhecidos como: “The United States Colored Troops”.


Outros dados: Cerca de 10% dos sodados do norte eram negros.

A taxa de morte dos afroamericanos foi de 20%, enquanto, que a dos brancos ficou em torno de 8,6 %.

E, os soldados negros não receberam tratamento igualitário. Há relato de que o salário dos negros era em torno de 10 dólares, enquanto que o salário do soldado branco era 60 dólares. Outro relato diz que os negros eram descontados em 3 dólares, para gasto com uniforme, enquanto os brancos recebiam 3,5 dólares a mais, sem desconto, para gasto com roupas.  


Outro ponto importante é que, os brancos não confiavam nos negros, achavam que eles não tinham bravura, mas, ocorria justamente o contrário. Portanto, é impossível pensar na guerra civil americana, sem a participação destes negros notáveis, que fizeram grande diferença, com sua bravura e força. 

Entretanto, a frase de Frederick Douglass não se cumpriu, ele disse que:  "Uma vez que o homem negro chegar... a ter um botão, e um mosquete em seu ombro, e balas no bolso, não há poder na terra que pode negar que ele ganhou o direito à cidadania”. O que ocorreu então?

Os negros militares foram esquecidos pelo governo, após a abolição da escravatura, e após a guerra civil. O racismo continuou, a segregação surgiu, e a luta por um tratamento mais humano, (pelo fim da segregação racial) foi pior, mais longa que a guerra de secessão citada.


Mais dados sobre a guerra civil e a participação dos negros em campo de batalha:

Cerca de 40 mil soldados negros morreram durante a guerra, sendo 30 mil de infecção ou doença. Muitos destes soldados serviram na artilharia e infantaria, executando todas as funções de apoio não-combatentes, que sustentam um exército, como: carpinteiros, capelães, cozinheiros, guardas, enfermeiros, escuteiros, espiões, pilotos de barcos a vapor, cirurgiões e carroceiros. Havia cerca de 80 oficiais negros. As mulheres negras, que não podiam formalmente se juntar ao exército, serviram como enfermeiras, espiãs e batedoras, sendo a mais famosa delas, Harriet Tubman.

Foi o preconceito (de que os negros eram incapazes), que impediu as unidades pretas de serem utilizadas em combate direto extensivo. Apesar disso, esses soldados foram competentes e guerreiros, em uma série de batalhas. Ao final da guerra, 16 soldados negros receberam a Medalha de Honra, por sua bravura.

Note que, as tropas negras enfrentaram maior perigo que os brancos, quer por falta de preparo anterior, quer pelo perigo de serem capturados pelo exército confederado, que neste caso, faria o quê com um negro?

Em 1863, o Congresso da Confederação ameaçou punir severamente os oficiais de tropas negras e escravizar os soldados negros. Como resultado, o presidente Lincoln emitiu a Ordem Geral 233, ameaçando represálias, sobre os prisioneiros confederados da guerra (prisioneiros de guerra), em casos de maus-tratos às tropas negras.

Do lado sul, as tropas negras não foram armadas, senão no último mês da guerra.

Aproximadamente 20% de todos os afroamericanos matriculados nas forças armadas (norte e sul) perderam suas vidas. Notavelmente, a sua taxa de mortalidade foi de significativamente mais elevada do que soldados brancos.

Dos 67 mil soldados brancos, 8,6% morreram, isto é, 6.000 homens.

Dos 180 mil soldados negros, 20,5 % morreram, isto é, mais de 36 mil mortos.

Veja também, uma matéria sobre o soldado Gordon, um escravo fugido e sofrido, em: "Uma foto que determinou o fim da escravidão", do dia 28 de julho de 2015.



Para maiores informações sobre os afroamericanos na guerra civil americana, veja em: https://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=https://en.wikipedia.org/wiki/Military_history_of_African_Americans_in_the_American_Civil_War&prev=search. Ou acesse os sites que utilizamos como fonte.

Fontes:

Wikipédia, a enciclopédia livre. História militar dos afro-americanos na Guerra Civil Americana. Disponível em: https://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=https://en.wikipedia.org/wiki/Military_history_of_African_Americans_in_the_American_Civil_War&prev=search.  Acesso em 16 nov. 2015.

Wikipédia, a enciclopédia livre. Tropas dos Estados Unidos coloridas. Disponível em: https://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=https://en.wikipedia.org/wiki/United_States_Colored_Troops&prev=search. Acesso em 16 nov. 2015.

Freeman, Elsie, Wynell Burroughs Schamel, e Jean Ocidente. "A Luta pela Igualdade de Direitos: Um cartaz de recrutamento para soldados pretos na Guerra Civil." Educação Social 56, 2 (Fevereiro de 1992): 118-120. [Revisado e atualizado em 1999 por Budge Weidman.]

Publicação eletrônica. Ensino com documentos: A luta pela igualdade de direitos: Soldados negros na Guerra Civil. Disponível em: https://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=https://www.archives.gov/education/lessons/blacks-civil-war/&prev=search. Acesso em 16 nov. 2015.

Publicação eletrônica. Negros na guerra civil americana. Disponível em: http://omhso.blogspot.com.br/2015/02/negros-na-guerra-civil.html. Acesso em 16 nov. 2015.


Nenhum comentário:

Postar um comentário