Menu Suspenso

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Dia mundial do Hip-Hop (ritmo e poesia dos guetos da diáspora).


Hoje, dia 12 de novembro, é nada mais, nada menos, que o dia mundial do Hip-Hop.

Significado e História:

Esse incrível gênero musical, iniciado na década de 1970, nas áreas centrais de comunidades jamaicanas, latinas e afro-americanas, da cidade de Nova Iorque, é caracterizado como uma expressão artística urbana (marginalizada).

O termo "hip" é usado no Inglês, vernáculo afro-americano (AAVE), desde 1898, onde significa: algo atual, que está acontecendo no momento; e "hop" refere-se ao movimento de dança.

São creditados à Keith "Cowboy" Wiggins e Grandmaster Flash a primeira aplicação do termo hip hop, em 1978, ao mesmo tempo que Flash provocava um amigo que acabava de ingressar no Exército dos EUA, proferindo as palavras "hip/hop/hip/hop", imitando a cadência rítmica dos soldados. Mais tarde, Cowboy determinou a cadência como uma referência para o MC, no palco. Como os grupos frequentemente eram compostos por um DJ e um rapper, os artistas foram chamados de "hip-hoppers". O nome originalmente foi concebido como um sinal de desrespeito, mas, logo veio a identificar-se com esta nova forma de música e cultura.

Os guetos americanos, de onde vem o Hip Hop, eram essencialmente habitados por imigrantes do Caribe, vindos principalmente da Jamaica. Por lá, existiam festas de rua com equipamentos sonoros ou carros de som muito possantes chamados de Sound System (carros equipados com sistemas de som, parecidos com os trios elétricos). Os Sound System foram levados para o Bronx, um dos bairros de Nova Iorque de maioria negra, pelo DJ Kool Herc, que com doze anos migrou para os Estados Unidos com sua família. Foi Herc quem introduziu o Toaster (modo de cantar com levadas bem fraseadas e rimas bem feitas, muitas vezes bem politizadas e outras banais e sexuais, cantadas em cima de reggae instrumental), que daria origem ao rap.


O DJ Hollywood foi de grande importância para o movimento. Apesar de tocar ritmos mais pop como a discoteca, foi o primeiro a introduzir, em suas festas, MCs que animavam com rimas e frases que deram início ao rap. Os MCs faziam discursos rimados sobre a comunidade, a festa e outros aspectos da vida cotidiana. Taki 183, o grande mestre do Pixo, fez uma revolução em Nova Iorque ao lançar suas "Tags" (assinaturas) por toda cidade, sendo noticiado até no The New York Times, à época. Depois dele vieram Blade, Zephyr, Seen, Dondi, Futura 2000, Lady Pink, Phase 2, Cope2 entre outros.

Mas, quem criou este gênero musical mesmo?

Foi o Afrika Bambaataa, pseudônimo de Kevin Donovan (Bronx, Nova York, 1960). Este DJ, líder da Zulu Nation, e que fazia parte de uma gangue chamada Black Spades (Espadas Negras, em português) por sinal, uma das maiores e mais temidas gangues de Nova York, é reconhecido como fundador oficial do Hip Hop.


O Zulu Nation é uma ONG que tem como princípio as bases do hip hop: paz, amor, união e diversão, que é o verdadeiro espírito do hip hop.

Bambaataa usava gravações já existentes, de diferentes tipos de música, para criar Raps, e misturava ao canto falado, criado pelo DJ jamaicano Kool Herc. A base do HIP HOP concentrava-se então, nos DJ’s, que criavam batidas rítmicas chamadas "loop" (pequenos trechos de música em repetições contínuas), em dois turntables, que atualmente é referido como sampling. Posteriormente, foi acompanhado pelo rap (abreviatura de rhythm and poetry, ou ritmo e poesia em inglês), e uma técnica vocal diferente, para acompanhar os loops dos DJs.

Afrika Bambaataa & Soul Sonic Force - Planet Rock


Afrika Bambaataa usou sons que iam de James Brown (o mestre da Soul Music) até o som eletrônico criado pela banda Kraftwerk (europeia), e foi assim, que surgiu o o eletrofunk , cuja música clássica é o “Planet Rock”.

Som do batidão original


A música eletrônica teve, então, importante papel no surgimento do Hip Hop. Até o surgimento do grupo Kraftwerk, a batida eletrônica (Techno) era uma música exclusivamente erudita, e foi a banda europeia que começou a desenvolver uma versão desta linguagem musical, para o âmbito da música popular.

Os fundadores da banda Kraftwerk estudaram com Karlheinz Stockhausen (Flur 2003, 228) e com ele aprenderam os elementos da música eletrônica erudita da vertente alemã. Posteriormente, a vertente francesa da música eletrônica erudita (conhecida como Música Concreta) veio a colaborar ao desenvolvimento do hip hop através do desenvolvimento do conceito de sampler, o qual permite a execução do conceito de loop de forma muito mais eficiente.

Os DJs Afrika Bambaataa, Kool Herc e Grand Master Flash, GrandWizard Theodore, GrandMixer DST (hoje DXT), Hollywood e Pete Jones, entre outros, observaram e participaram das expressões de rua (dos guetos), e começaram a organizar festas nas quais estas manifestações tinham espaço - assim nasceram as Block Parties. Ficaram estabelecidos os quatro pilares essenciais, da cultura hip hop: o rap, o DJ, danças improvisadas, como breakdance, popping e o locking; e o graffiti. Outros elementos incluem a moda hip hop e as gírias.

O berço do hip hop no Brasil foi São Paulo, nascido nos anos 1980, de encontros na rua 24 de Maio e no Metrô São Bento [carece de fontes], de onde saíram muitos artistas reconhecidos, como: Thaíde, DJ Hum, Racionais MC's, Rappin Hood.

Não confundam Rap com Hip Hop. Eles são parecidos, mas, o Rap engloba, principalmente, as rimas. Rap é um dos seis pilares da cultura hip hop. A tradução literal de rap é "ritmo e poesia", feita através de rimas, geralmente feitas em uma velocidade superior à do hip hop. O rap, na maioria das vezes, é feito sem qualquer acompanhamento de instrumentos musicais tradicionais, mas geralmente é acompanhado por um Dj.

Você sabe o que é Beat Box?

Do inglês, significa, literalmente, "caixa de batida", e refere-se à percussão vocal do hip-hop. Consiste na arte de reproduzir sons de bateria, de sintetizador, de scratch e de samples, com a voz, boca e cavidade nasal.

O que significam as siglas MC?

É: Mestre de Cerimônia (MC), que é o porta-voz que relata, através de rimas, os problemas, carências e experiências em geral dos guetos. O primeiro MC foi Coke La Rock, MC que animava as festas de Kool Herc. No Brasil, os primeiros rimadores foram Jair Rodrigues, Gabriel o pensador, e grupos como Balinhas do Rap, Thaíde e DJ Hum, Racionais Mcs.

A dança no hip hop inclui tem uma grande variedade de estilos, nomeadamente breaking, locking, popping, e krumping.


Fontes:

Wikipédia, a enciclopédia livre. Hip hop. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Hip_hop.
Acesso em 12 nov. 2015.

Anderson Hebreu (Autor de Noticiário da Periferia e do Hebreu Suburbano). Afrika Bambaataa. Disponível em: http://www.noticiario-periferico.com/2007/10/biografia-da-semana-sobre-uma-das.html. Acesso em 12 nov. 2015.


Nenhum comentário:

Postar um comentário