Menu Suspenso

domingo, 18 de outubro de 2015

Imhotep - o egípcio - um homem negro - é o verdadeiro pai da medicina.

Hipócrates não! Imhotep sim!
Imhotep (2655 - 2600 a.C), que significa "aquele que vem em paz”, foi um gênio egípcio, que serviu à Djoser, rei da Terceira Dinastia, na função de chanceler do faraó, sumo-sacerdote do deus-sol, projetista responsável pela construção da primeira pirâmide do Egito, etc. Ele é considerado nada mais nada menos que, o primeiro arquiteto/engenheiro e primeiro médico da história antiga. Ele foi ainda, escritor, mago, astrólogo, filosofo, em suma: um polímata.



A genialidade de Imhotep foi tal que, ele acabou sendo considerado, por muito tempo, como uma mera lenda. Fato é que, ele foi um dos poucos mortais a serem ilustrados como parte de uma estátua, de um faraó. Ele foi um, de um grupo restritíssimo de plebeus, a quem foi concedido o status de deus, após sua morte.



Imhotep foi o primeiro a compilar informações sobre como diagnosticar e curar muitas doenças. Lembram-se do caduceu? que hoje é símbolo da sociedade médica; tratava-se da vara de poder de Imhotep, com a qual ele, teoricamente, media a quantidade de energia vital que o ser humano processa em seu interior. Desta forma, segundo o autor do texto, proveniente do site: "sociedadeolhodeorus", o médico sabia qual dos centros energéticos ou chakras utilizar, para captar e processar a energia vital, bem como identificar aonde existiam desequilíbrios celulares eletromagnéticos.
A  imagem da serpente em espiral está presente em diversas mitologias, sendo ligada a área da cura, desde os sumérios, em Gilgamesh, aos gregos,  com a descoberta das espirais do DNA. Nota-se que, essa simbologia é extremamente análoga...
Fonte da imagem:
http://sociedadeolhodehorus.blogspot.com.br/2013/07/imhotep-o-sabio.html
A existência histórica de Imhotep, que como já dissemos, foi considerada por muito tempo, como mera lenda, e só foi confirmada, a partir de duas inscrições contemporâneas, feitas na base ou pedestal de uma das estátuas de Djoser (Cairo), bem como um grafito na muralha que circunda a pirâmide inacabada de Sekhemkhet.
A segunda inscrição sugere que, Imhotep teria vivido por alguns anos, depois da morte de Djoser, e ajudou na construção da pirâmide do rei Sekhemkhet, abandonada devido ao breve reinado deste soberano. Com a descoberta de suas estátuas, no início do século XX, confirmou-se a existência e a grandiosidade das lendas sobre Imhotep.
Sobre a localização da sepultura deste grande gênio, e que foi construída por ele próprio, foi escondida com absoluta cautela, e permanece desconhecida até os dias de hoje, apesar dos esforços para encontrá-la. O consenso acadêmico é de que ela estaria escondida em algum lugar de Sacara.
Note que, como já dissemos, Imhotep é considerado, nada mais nada menos do que, o primeiro arquiteto/engenheiro e primeiro médico da história antiga.
Então, você deve estar se perguntando: por que  Hipócrates é considerado o pai da medicina, se este foi Imhotep?
Primeiro, indico que você leia a postagem com o título: “O Legado Roubado – Stolen Legacy (livro)”, do dia 29/07/2015, que fala, entre outras coisas, o seguinte: “a filosofia, as artes e as ciências foram legados à civilização, pelos povos do Norte da África, e não pelo povo da Grécia”. Este foi o maior roubo intelectual da história...
Segundo, veja que, devido as diversas qualidades a ele atribuídas, sendo Imhotep um plebeu, acabou sendo considerado, na época, uma mera lenda; mas, com a descoberta de sua estátua, no início do século XX, a qual confirmou a existência e a grandiosidade das lendas sobre Imhotep, deve-se rever o título legado ao grego Hipócrates (460 - 370 a.C. )...
Por culpa dessa descoberta tardia, é que, erroneamente, teria sido dado à Hipócrates o título de “pai da medicina”, sendo que Imhotep, dois milênios antes, já realizava curas e procedimentos médicos.
Para os amantes do Egito, eu indico o documentário:
Imhotep foi retratado numa série de filmes: “a Múmia”, de 1932, com releitura de 1999, e uma sequência em: “O Retorno da Múmia”, nos quais ele obtém a reencarnação por meio de antigos rituais egípcios e, assim, desencadeia uma série de desventuras para os heróis da história. Mas, é importante lembrar que, a figura maligna e vingativa apresentada no filme, em relação à pessoa de Imhotep, não tem respaldo histórico. Trata-se de uma deturpação da figura de Imhotep, coisa normal em Hollywood, isto é, estragar os feitos de grandes personagens da História, desde de que,  esses personagens não sejam estadunidenses.

O ator Arnold Vosloo interpreta Imhotep  no filme: "A Múmia"

Eis aí, o pai da medicina, que foi um egípcio, um homem africano, portanto, um negro.

Fontes:
Imhotep, o sábio. Publicação eletrônica. 2013. Disponível em:
Acesso em 18 out. 2015.
Wikipédia. Imhotep. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Imhotep.
Acesso em 18 out. 2015.
Imhotep.  Publicação eletrônica. Disponível em: http://www.fascinioegito.sh06.com/imhotep.htm.
Acesso em 18 out. 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário