Menu Suspenso

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Ranavalona III - soberana do Reino de Madagascar - A última rainha de Israel?

Ranavalona III
Ranavalona III foi a última soberana do Reino de Madagascar 
(Dizem que ela foi a última rainha de Israel).
                                                   


Madagascar, anteriormente conhecida como República Malgaxe, é um país insular, no Oceano Índico, que ocupa a maior ilha do continente africano, situada ao largo da costa sudeste da África. Uma curiosidade: após o seu desmembramento pré-histórico, do supercontinente Gondwana, Madagascar separou-se da Índia, cerca de 88 milhões de anos atrás. Um pouco de história: a monarquia entrou em colapso em 1897, quando a ilha foi absorvida pelo império colonial francês, da qual a ilha se tornou independente, em 1960. A população que, vive em Madagascar, resulta da mistura de malaio-indonésios, que chegaram à ilha no primeiro milênio da era cristã, com os habitantes que se originaram da região entre a África e a Península Arábica. Geografia: está situada ao largo da costa de Moçambique, da qual está separada pelo Canal de Moçambique.
  

 
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
                       
                 O nome Ranavalona foi conhecido, no Brasil, graças à música : Madagascar Olodum
 
Segundo Edson Romualdo da Silva, Madagascar seria uma  remanescente, de uma das tribos do povo hebreu, e Ranavalona seria a última rainha, representante do trono do rei Davi, de Israel. Segundo  ele, a rainha não morreu, como foi relatado por alguns historiadores, em Argel, mas, veio a residir no novo mundo, na terra de Vera Cruz, atual Brasil (o Brasil teria sido o primeiro nome de Madagascar).

E onde a rainha teria vivido no Brasil?

Na Bahia, segundo o estudioso citado anteriormente. O nome Bahia teria sido criado como alusão  ao nome de Ranavalona... ver detalhamento do conteúdo, desta teoria, no vídeo abaixo:
 
 
 
Obs.: Não foi possível fazer uma análise da teoria defendida por Edson, mas faço a citação, como curiosidade
 
 
Teoria a parte, o reinado de Ranavalona III, segundo relata a enciclopédia wiki, foi marcado por contínuos e infrutíferos esforços de resistência, aos projetos coloniais do governo francês. Quando jovem, a rainha foi selecionada entre várias Andrianas - termo que significa - nobre - (gostei do termo!) ... qualificada para suceder a rainha Ranavalona II, após sua morte...Tentando impedir a invasão e colonização francesas, Ranavalona procurou fortalecer as relações comerciais e diplomáticas, com os Estados Unidos e a Grã-Bretanha, ao longo de seu reinado, entretanto, ataques franceses, às cidades portuárias, e a tomada da capital, e do palácio real, em 1895, acabaram com a soberania e a autonomia política do secular reino (para maiores informações, pesquise você mesmo, em fontes mais especializadas, lembrando que, alguns historiadores não são dignos de confiança, e a história sempre foi escrita pelos vencedores, os dominadores...).

Fonte:
 
Wikipédia. Ranavalona III. disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ranavalona_III. Acesso em 18 de agosto de 2015.
Paz! Aloha!


2 comentários:

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. IMPÉRIO BRITÂNICO SEMPRE FOI UMA DESGRAÇA,OS FRANCESES TAMBÉM,MAS TUDO DELES É
    OMITIDO.

    ResponderExcluir